Skip to content

Analisando as semelhanças entre o Incêndio na boate Kiss e o evento com óbitos na cidade de Campinas .

3 de fevereiro de 2013

prevençao

Num prazo inferior a 48 horas, dois fatos de proporções mundiais comoveram a sociedade. Um deles pela circustância em que 237 pessoas foram a óbito (até o momento) e outro, por mais uma vez envolver instituições de saúde. Ambas ainda com causas a serem apuradas.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1221203-acidente-em-boate-e-2-maior-incendio-do-brasil-veja-outros-casos.shtml

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,policia-investiga-falha-humana-em-mortes-apos-exame-,991514,0.htm

No caso da boate Kiss, parece que não será tão difícil definir as CAUSAS do incêndio e ta
mbém os fatores que contribuiram para que a ocorrência  tivesse consequências tão impactante, ja que o resultado das primeiras apurações identificaram diversas irregularidades na casa noturna. Des de ducumentações, prjetos elétrico e arquitetônico, inadequação dos extintores disponíveis, dentre outros. Acrescenta-se ao fato o número de pessoas que estavam no local naquele fatídico dia.

Agora, o evento ocorrido em Campinas onde três pacientes evoluiram a óbito após realizarem um exame de ressonância magnética, ainda tem muito a ser esclarecido. Inicialmente falou-se  do contraste, depois das soluções fisiológicas e demais medicamentos, depois da calibragem do equipamento de infusão de contraste e agora adivinhem… já se fala mais uma vez em erro humano. E não se assustem se outras “Katias”, forem responsabilizadas pelo óbito e posteriormente tudo voltar ao normal.

Vemos semelhanças entre os casos no que se refere às condutas adotadas posteriormente aos fatos ocorridos.

O caso do incêndio na casa noturna, os dias que sucederam o ocorrido, prefeituras, bombeiros e demais orgãos fiscalizadores iniciaram uma varredura em boates, bares e afins preocupados com outras possíveis ocorrências. Mas fica uma incógnita, será que isso foi uma fatalidade?Por que toda esta preocupação e mobilização não foi feita anteriormente?

Quanto ao evento no ambiente hospitalar, falamos aqui neste mesmo blog várias vezes dos riscos que existem em uma instituição de saúde, da importância de se padronizar rotinas e protocolos, de envolver e proporcionar a interação entre os profissionais de saúde, de se estimular a qualificação do profissional.

Veremos após a definição das causas do evento o quanto que os cuidados sugeridos pelas equipes de Qualidade e Gerenciamento de Risco podem contribuir para a prevenção destes eventos. Esse sempre será nosso propósito, conscientizarmos as pessoas dos riscos envolvidos no cuidado aos pacientes e também de que prevenir sempre é melhor, visto que nem sempre teremos a chance de remediar.

From → Uncategorized

3 Comentários
  1. Hello my friend! I want to say that this post is amazing, great written and include almost all significant infos. I would like to look extra posts like this .

  2. Muito bem Paulo, acredito que todos nós, somos um pouco responsáveis por todos estes desastres, o cidadão brasileiro, é o cidadão do conformismo, a corrupção é tratada como ato normal dos elegíveis, o trabalhador recebe-se 7 dos 12 salários do ano, a diferença são impostos cada vez em maiores escalas, não há saúde, não há segurança e mesmo assim queremos ser a sede da copa, das olimpíadas e nos orgulhamos ser o país do futebol e carnaval, que nada traz de bom senão a desordem pública as DST´s as gravidez não planejada e outras tantas dispesas ao serviço de Saúde, danos ao patrimonio público, as políticas públicas, alguns destes danos irreparáveis como as mortes no trânsito por consumo de alcool e drogas muito utilizadas princilpalmente neste período “memorável”. A pergunta é: quantas boates “KISS”, ou na mesma situação de modalidades diveras; mercados, empresas, clínicas, hospitais, indústrias e fábricas que colocam em RISCO a todo momento a segurança e a saúde daqueles que os frequentam ? Por todo o País ? INÚMERAS.
    O que preocupa é que todas são semelhantes, em todo os lugares.
    Demasiadas pela falta do poder “público”, que faz vista grossa, que endoça documentos sem fiscalização, que finge que tudo esta bem; e não está.
    Preocupa-se agora achar um culpado para todos os óbitos, deste ou daquele incidente. A resposta é simples: SOMOS NÓS.
    Que nos omitimos em denunciar as OUVIDORIAS as irregularidades, que procuramos os “jeitinhos” para facilitar uma situação, para evitar uma “burocracia”, que esquecemos que o MINISTÉRIO PÚBLICO, está por nós e para nós, deixamos de ser responsáveis e assim nos tornamos co-autores do mesmo fato.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: